Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

FESTAS POPULARES

Retirado da Wikipédia:

Dia de Cornos

O Dia de Cornos, é uma festa profana celebrada no dia 25 de Abril, dia de São Marcos, nos Açores, principalmente nas Ilhas do Pico e Faial.

A celebração foi praticamente esquecida após o 25 de Abril de 1974 sendo que subsistem pequenas tradições relativas a essa festividade.

O festejo

Consiste na bênção da coroa e, após isto, um escrivão e um mordomo a levava até cada homem casado do lugar, para ser coroado. Os solteiros, chamados de burros, apenas assistiam, esperando para quando, uma vez contraído o matrimónio, pudessem também ser coroados.

O casado ajoelhava-se e era coroado pelo mordomo, enquanto o escrivão riscava seu nome da lista.

Nem todas as pessoas aceitavam de bom grado a imposição dos cornos havendo por vezes lugar a insultos e ameaças mas no fim todos se submetiam.

O Sermão dos Cornos

Após as celebrações o mordomo proferia o Sermão dos Cornos:


"Pelo sinal Da Santa Cruzada, A capela dos cornos Está bem armada.

Este dia de S. Marcos, Também tem o seu sermão, Que este dia para nós É dia de grande função.

Todo o homem que é casado E vive neste desterro, De cornos anda pesado Sem ser bode nem bezerro.

Quantos nós podemos ver Que vivem mui bem armados, Sem nunca o perceber. Pobres irmãos! Coitados!

Não há maior irmandade Que a do corno retorcido, Que a falar a verdade Enfeita tanto marido.

Os cornos, estamos vendo, É uma praga geral, Que cada um vai roendo Conforme sente o seu mal.

Podemos assegurar Bem nos termos desta lei, Que ninguém pode afirmar Desta água não beberei.

E assim desconfiados, Vamos passando a vida, Com medo de ser armados Dalguma ponta retorcida.

Nós os pobres humilhados Que nos tratamos de irmão, Sempre fomos mais poupados Neste mal de encornação.

Se os cornos flores abrirem Como na roseira as flores, Quantos jardins não teriam As testas dalguns senhores!

Quanto mais velha endurece A coroa da armadura, É fruta que não apodrece Nem cai de madura.

Nem é preciso dizê-lo, Em muita casa rua ou beco Quanta "dôr de cotovêlo" Se vai engulindo em seco.

Há p'r'aí muito torrão P'ra riba, p'lo rol já feito, É casa sim casa não; P'ra baixo é tudo a eito.

Se alguém o corno apanhar "Meta a viola no saco", É ouvir ver e calar E nunca dar o cavaco".

 

Pois...

A única coisa chata é a data.

25 de Abril ???

 

Apetece dizer: o dia em que Portugal foi

 

"encornado".

  

NOTA À MARGEM

Os juros da dívida pública portuguesa a 10 anos já vão nos 6,8%. O senhor ministro tinha dito que os 7% eram a fronteira da vinda ou não do FMI. O senhor ministro, recentemente considerado como o pior da Europa, não se demite. Vamos continuar a ouvir as mentiras do costume para esconder a realidade que toda a gente já percebeu?

Então e o Orçamento?

Ah…já sei, são os mercados, essa famosa e misteriosa entidade, que mais uma vez se enganaram.

Vai ser a receita do costume.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por H. Dias Pedro hdp às 00:03

link do post | comentar | favorito
 O que é? |

.Blog diário de Henrique Dias Pedro Outros Blogs a Visitar (Ver LINKS abaixo): CONCRETO E IMAGINÁRIO; REAL REPÚBLICA; BLOGS EM HIBERNAÇÃO: Fábulas: O TRIPÉ - FABULÁRIO; Espaço humorístico: TODOS AO BANHO;

.pesquisar

 

.links

.posts recentes

. FESTAS POPULARES

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds