Quarta-feira, 26 de Maio de 2010

"PAÍS IMPERIAL"

Tempos a fio que desacreditei no sistema europeu, na forçada União, na moeda única, atrevendo-me a escrevê-lo porque a minha liberdade de pensamento ainda não paga impostos, e não conheço qualquer medida legislativa que me imponha, no mínimo, uma contra-ordenação por causa disso.

Patriotismo serôdio, falta de visão de futuro, ser contra só por ser contra, e tantos outros epítetos do género, foram lançados sobre uns quantos que, como eu, sempre duvidaram dessa “gloriosa” criação que foi a União Europeia e a sua sequente moeda.

Era fácil ver a extrema dificuldade (para não dizer impossibilidade) que um pequeno País, com uma débil estrutura económica, uma estagnação produtiva com tendência para regredir, pudesse compatibilizar-se com realidades económicas e financeiras muito mais pujantes.

Lembram-se do slogan “Portugal estará no pelotão da frente da Europa”?

Quem dita agora as regras de funcionamento europeu?

A quem temos nós de obedecer, mesmo que contrariando todos os princípios, por mais elementares que sejam, da existência de um Estado Nação?

Claro que não me agrada a situação que vivemos, e até gostaria de me ter enganado nas pessimistas previsões.

Infelizmente a realidade é o que é, tal como a Europa continua a ser o que sempre foi, por muito que isso custe a uns quantos eurocratas, nascidos na ideia social do puro igualitarismo, e formatados na escola do facilitismo ocidental.

Nos arquivos deste blogue constam textos deliberada e convictamente  cépticos, chegando a premonizar que a União Europeia se destruirá a si própria.

E mesmo aqueles países que não aderiram à moeda única, e que por isso continuam a ter uma arma de defesa económico-financeira, estão já a sentir alguns dos efeitos perniciosos do “monstro”.

Sempre tivemos a “mania das grandezas” e o que servia à gula geopolítica e económica de algumas brilhantes cabeças que nos têm desgovernado, era ser parte de um “novo império”, monetarista, burocrático, e impante face ao poder da economia americana.

Mas tudo isto feito nas costas dos cidadãos que se dizia querer defender, e aos quais não perguntaram por que caminho queriam seguir.

Eureka!

O professor Ferreira do Amaral, numa linha de coerência de pensamento, diz claramente no “Jornal de Negócios”, e transcreve-se:

 

“A economia tem sido destruída pelo euro. A estagnação da economia é, em parte, consequência da força da moeda única. A saída temporária do euro ou mecanismos de protecção dentro dele são soluções necessárias para salvar a economia portuguesa. Cortar salários não resolve o problema. Nos mercados o euro continua a cair”.

 

No mesmo dia (ontem) Daniel Oliveira escreve no “Expresso” um texto que arrasa com a política de austeridade, defendida pela generalidade dos economistas, naquilo a que ele chama uma operação de propaganda  ideológica, terminando assim:

 

“Este país não se arrisca a sair desta crise apenas mais pobre. Tudo indica que, substituindo o debate político por aulas de economia dadas por contabilistas, sairá dela mais estúpido”.

 

Nem que seja apenas como grito de alma, na qualidade de cidadão português, e por isso mesmo também europeu, apetece-me dizer:

-Abaixo o euro!

tags:
publicado por H. Dias Pedro hdp às 01:34

link do post | comentar | favorito
 O que é? |

.Blog diário de Henrique Dias Pedro Outros Blogs a Visitar (Ver LINKS abaixo): CONCRETO E IMAGINÁRIO; REAL REPÚBLICA; BLOGS EM HIBERNAÇÃO: Fábulas: O TRIPÉ - FABULÁRIO; Espaço humorístico: TODOS AO BANHO;

.pesquisar

 

.links

.posts recentes

. ALGUMAS VERDADES

. O SÚBITO AMOR PELA BANDEI...

. NOMES E CURIOSIDADES

. EXPORTAÇÕES PORTUGAL........

. O CASÓRIO

. BRINQUEDO

. RETRATO

. FAZER CONTAS

. QUE CHATICE DE JANTAR

. SUBMARINOS?

.arquivos

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds